quinta-feira, 19 de maio de 2011

Escolhas.

Olha, sei que este post vai dar pano pra manga, mas sinto que tenho que escrevê-lo.
Não sou do tipo que gosta de criar polêmica, mas também assumo com propriedade as coisas que defendo e penso.

Pelo Facebook, a Mari postou um link que gerou a maior polêmica e nem foi esta a intenção dela.
Mari, vou copiar o link aqui, tá: http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI234563-9531,00-LETICIA+BIRKHEUER+ACHO+A+CESARIANA+MAIS+ADEQUADA.html
Então, eu até comentei por lá, mas fazia tempo que queria postar sobre este assunto, mas confesso que tinha um pouco de medo de ser "apedrejada".

Sabe, as vezes cansa estas discussões eternas, desgastantes e bem chatas entre parto normal e cesáriana. São simplementes escolhas, como tantas outras que fazemos na vida.

Suas amigas, seu médico, sua mãe, seu vizinho, a sua tia-avó , aquela de mil novecentos e dois, que teve parto com o curandeiro da tribo, tem opiniões baseadas nas vivências próprias, assim como todos nós, em muitos assutos da vida. A vivência e a opinião de cada pessoa quanto ao que é melhor, na verdade, não importa.

Se será parto normal ou cesáriana, tem que partir da mulher que está ali, com aquele lindo barrigão, suportanto o peso excessivo, todos os desconfortos de final de gestação e ao mesmo tempo sonhando com seu lindo bebezinho no colo.

Quando alguem me fala que quer parto normal, eu acho bacana e admiro, mas se ela me pergunta, eu digo:  Preferi cesárea.

Porquê??
Por que sim.
Foi minha escolha, minha decisão, partiu da minha cabeça.

Ouvi inúmeros e incontáveis relatos de mulheres que tiveram partos rápidos, simples, maravilhosos. Também inúmeros relatos de partos sofridos, com intervenções médicas de emergência, risco ao bebe e a mãe, mal sucedidos e finalizados em cesária.

Por outro lado, também ouvi horrores das cesárianas, das dores, de não conseguir andar, de fazer mal, que apresenta maior risco, até que era coisa de mulher "fraca", pois mulher mesmo tem que sentir a dor de parto.

Lembrava da minha mãe depois da cesáriana do meu irmão, sua terceira cesariana, sendo que a primeira salvou minha vida. A segunda, infelizmente só conseguiu salvar a vida da minha mãe e a ultima, trouxe ao mundo com sucesso meu lindo irmão.

Conversei com meu obstreta, pesquisei, já tinha alguns conhecimentos pela minha faculdade e decidi, sem influências, sem pressão do médico e de mais ninguém.
Optei pela cesariana e pronto.

Agora, ouvir, porque eu ja ouvi várias vezes, que mãe é quem parir, e que cesária não é a mesma coisa, que não é parir de verdade!!!!!!
Quem fala uma besteira desta deve achar que estas mães que pariram seus filhos, (provavelmente) de parto normal e largaram os bebes com cordão umbilical ainda, no lixo, são super mães!!!!!
O que é isto?????!!!!!!!

O fato é:  minha bolsa estourou dia 31/12, com 34 semanas de gestação, fui para o hospital, avisei o médico que queria cesária, e minha filha nasceu.
Sou mãe dela, sim. Educo ela, sim. Fiz cesária, sim.

Aplausos a quem fez parto domiciliar, parto na água, parto humanizado, parto natural em hospital com ou sem anestesia. E a quem fez parto cesariana também!!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Natação

Desde cedo as crianças devem ser incentivadas a exercerem alguma atividade física. As vantagens de um esporte iniciado logo cedo são inúmeras. 
A natação é uma excelente dica ao público infantil.




Você quer saber alguns dos benefícios proporcionados pelas atividades físicas? Então vamos lá: melhora a capacidade cardiorrespiratória, o tônus, a coordenação, o equilíbrio, a agilidade, a força, a velocidade, desenvolve habilidades psicomotoras como a lateralidade, as percepções tátil, auditiva e visual, as noções espacial, temporal e de ritmo, sociabilidade e autoconfiança.


Esse esporte contribui para desenvolvimento do ser humano integral, nos aspectos cognitivo, emocional e social. Também é incontestável a eficácia e a eficiência da natação para a melhoria do aspecto físico e da postura essenciais para o desenvolvimento motor do bebê.



A importância da natação para a formação de sua personalidade e inteligência é algo que não se pode negar. Com os colegas na piscina, aprendem que cada um tem sua vez e todos são importantes. Crianças iniciadas em um programa de adaptação ao meio líquido em idade pré-escolar têm um rendimento mais satisfatório em seu processo de alfabetização.


Os pais não devem matricular seus bebês nas aulas de natação com o objetivo de formarem campeões, mas sim pela formação de um hábito que lhe renderão boa saúde para sempre. 
A medalha de campeão em saúde ninguém tirará de seu filho.

domingo, 8 de maio de 2011

FELIZ DIAS DAS MÃES!


SEU MUNDO ACABA 
DE DAR UM GIRO DE 180º.

SUA VIDA GANHOU UM 
NOVO SENTIDO E SUAS 
PRIORIDADES MUDARAM.

A PARTIR DE AGORA, 
UM SIMPLES SORRISO SERÁ CAPAZ 
DE ILUMINAR TODO O SEU DIA.


E COMO ILUMINA...

FELIZ DIA DAS MÃES A TODAS NÓS!!!!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Páscoa e a Chupeta

Pinguinho largou a chupeta!
Não da mesma maneira "super pedagógica" que meu irmãozinho, quando ele achou que o Alien (aquele do filme) iria explodir a barriga dele se continuasse a chupar a chupeta...kkkk
Mas a Pinguinho está, digamos, deschupetada!!!!

Um mês antes da Páscoa, comecei a dizer para ela que o coelhinho, que trazia os ovos de chocolate, tinha muitos filhinhos pequenininhos que precisam de pepês (chupeta na linguagem dela). E que se ela desse as pepês dela para ele levar para seus filhinhos, ele traria um monte de ovos de chocolate.

A idéia veio quando li em alguns blogs, aqui na blogosfera, a história das chupetas e do Papai Noel. Na época não deu para amadurecer a história e pensei, tento na páscoa.

Bom, como não sabia como ela iria reagir a noite, momento mais crítico, sem a pepês, o coelhinho chegou na quinta-feira pela manhã. Pelo menos se nas primeiras noites tivessem muita tribulações, ainda tinha um feriado inteiro para descansar.

Na noite de quarta, montamos um cestinha com as chupetas e uma cenoura e deixamos para o coelhinho.
Ela reclamou um pouco, disse que queria chupar mais um pouquinho e com muita conversa e enrolação, acabou dormindo, sem pepês.


Na quinta, acordou com uma surpresa.
Pegadas de coelho pela casa, ovinhos de chocolate espalhados pelos cantos e fizemos a caçada aos ovos. Achou um linda cesta com ovos de chocolate, um coelhinho de pelúcia, coelhos de chocolate, uma tiara de orelhinhas e tinta para fazer um coelhinho no rosto.
Adorou. Ficou simplesmente maravilhada com o que o coelhinho trouxe.

Nos dias que se passaram, ela adotou o coelhinho de pelúcia como seu companheiro para dormir, o Cuelio fofinho, como ela chama e nem perguntou mais pelas tais Pepês.


Sábado, no carro, teve um pequena recaída de alguns minutos e só.

Dorme muito bem obrigada, com o Cuelio fofinho, e o Sansão e sem chupetas.

Para registrar: Pinguinho largou a chupeta com 2 anos e 4 meses!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O show!

Imagem da net


Nossa, faz tanto tempo que não apareço por aqui que já vai fazer um mês que fomos ao show do U2.

Bom, não dá para descrever...Foi simplesmente PERFEITO!
E de tão maravilhoso, tudo de bom e mais um pouco, ja decidi que da próxima vez, irei, se as condições financeiras me permitir, TODOS OS DIAS!!
Talvez o primeiro na pista (porque toda a emoção do show com certeza esta lá) e os outros na arquibancada (porque a pista é cruel, quanto ao desconforto,  fiquei no mesmo local, sem sair para absolutamente nada das 16h até 0h quando o show acabou e as luzes se acenderam).

Melhores momentos?
Chorei quando eles tocaram, One, e City Blinding Lights e também com a homenagem as crianças da tragédia no Rio. Foi de arrepiar!
Pulei como uma adolescente em Vertigo, Elevation, Magnificent e Get on the boots e muitas outras.
Foi lindo foi ouvir Miss Sarajevo ao vivo, com o Bono cantando a parte que era do Pavarotti (tadinho, ele sofre para chegar no tom, mas ficou legal!).
Me arrepiei em Where Streets Have no Name, com um mar de bexigas amarelas na pista e verdes nas arquibancadas. Até o U2 se surpreendeu com todas as bexigas sendo agitadas e voando pelo estádio. Lindo!!

Registrei tudo em muitas fotos legais, mas na saída do estádio perdi a câmera e todas as fotos e vídeos, só restaram os do celular. (sniff, sniff, fiquei muito triste!! Não pela máquina, mas sinceramente, pelas fotos... sniff, sniff)

Abaixo as poucas que sobraram...
A "Garra" logo que entramos no Morumbi

Perfeição nas imagens do super telão em 360º de mais de 20 000 pixels

O telão se expande em City blinding lights. MARAVILHOSO!!!
Mas como tudo que é bom, acaba. Acabou.
Espero que tenha outro novamente, pois eu estarei lá!!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...