quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Tem coisas que só mãe sabe...

Recebi esta piadinha por e-mail, e por ser tão, tão verdadeira, pelo menos aqui em casa, que resolvi postar aqui.







"A mãe precisou deixar sua filha de 4 aninhos aos cuidados do pai um dia.




A garotinha que acabara de ganhar de presente um joguinho de "Chá", estava brincando no quarto enquanto o pai lia o seu jornal sossegadamente em frente à TV.



Cansada de ficar sozinha no quarto, a doce menina foi oferecer uma xícara de chá para o pai, que entrou na brincadeira e tomou toda a água que estava na xícara. Essa situação se repetiu diversas vezes, até que o pai já estivesse quase estourando de tanto beber água.



Quando a mamãe chegou em casa, a filhinha pediu para que ela visse a bricadeirinha com o papai, então mais uma vez o "coroa" tomou a água com a maior satisfação... vendo a cena, a digníssima mãe vira-se imediatamente para seu marido e pergunta:




- Você sabe que a única água que ela alcança é a da privada?"











Realmente: Tem coisas que só mãe sabe...








quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sessão Leitura




A Pinguinho ganhou, dia destes da Madrinha, esta coleção de livrinho com DVD.

As Aventuras dos Seres do Mar - Ed Brasileitura.


 É uma graça!

Os livrinhos são bem coloridos e com histórinhas curtinhas.

Ela, ainda, não se entretem com as histórias maiores.

E no DVD tem as mesmas histórinhas em desenho.

O legal é que vendo o DVD,  ela aprende as historinhas e depois vem contar para a gente com o livrinho. 

Ainda tem, também no DVD, algumas musicas de cantiga de roda.


São 10 livrinhos.


Tem outras histórias, para o mesmo encarte. 

As clássica dos contos de fadas - Cinderela, Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, etc.

Também tem histórias bíblicas para as crianças.

Fábulas e contos de Folclore.

Aqui em SP, encontrei os outros títulos da coleção no Armarinhos Fernando por apenas R$6,00.

Um pechincha, por isto que adoro aquele lugar...kkkk


São livrinhos bem simples, mas as gravuras e as histórinhas são bem bonitinhas.









terça-feira, 28 de setembro de 2010

Primeiro filme no cinema.

Já faz um tempo que isto aconteceu.
Na verdade foi em Julho, este blog ainda não existia.

*********



Minha familía vive contando que quando me levaram no cinema pela primeira vez, para ver E.T., eu abri o berreiro quando ele encontra com o Elliot pela primeira vez, e ficou tudo mundo tentando me acalmar do susto, no final, torci o filme inteiro para pegarem o E.T.

Mas 27 anos depois vou me justificar:

Primeiro, o E.T, para uma criança de dois aninhos, não é a coisa mais linda do mundo, né...Ainda não entendia o ditado: Quem vê cara não vê coração.
E segundo: Tá, eu acho ele, hoje, uma gracinha, mas que é um susto enorme quando os dois se encontram no mato e gritam, é.

********



Quando decidi levar a Pinguinho para ir ao cinema, pensei:
"Vamos ver um filme bem colorido e alegre, com desenhos para ela ir se familiarizando e ser atrativo, para um bebê de 1 ano e 7 meses."

Escolhemos Toy Story 3.

Fomos, mamãe, papai e Pinguinho, em uma sessão no final da tarde, durante semana... Sessão vazia, claro, caso alguma coisa desse errado.

Logo que começou os trailers, que mocinha comportada sentada ao meu lado. Acomodada com um banquinho para elevar na cadeira...Olhando admirada para a telona na frente.

"Ah, vai dar certo!", comentou a mamãe.
" Puxa, mas que demora, podiam começar o filme logo, tantos trailers." Pensou, assim que a pessoinha começou a se mexer  bastante na cadeira.

" Ufa, vai começar".
Neste exato segundo, Pinguinho decidiu não ficar mais na cadeira... pediu colo.
Primeiro da mamãe, depois do papai, depois da mamãe de novo, mais uma vez do papai.
Em seguida, simplesmente, não queria mais colo. Queria ficar no chão, andando por entre os assentos.

"Tá, ela quer andar. Vamos para a primeira fileira e assim ela anda lá na frente e não incomoda ninguém"

Fomos, e ai ela descobriu as luzes no chão da escada, depois descobriu a escada, foi subindo a escada.

"Não vou olhar, porque assim ela não sobe."

Doce ilusão, neste breve segundo, ela já estava lá em cima...Sobe para buscá-la... Leva para o cantinho por causa das reclamações (da Pinguinho. Na sala tinha só nós e mais umas 8 pessoas, mas é chato, né... ela ficar falando e resmungando).
Voltamos para a poltrona...

Brinca mais um pouco no chão, quer subir a escada de novo. Mamãe senta na escada para evitar.
Papai tenta dar algo para ela sentar e comer. Chora um pouco, corre pelo cinema.
Fica no colo, com a mamãe em pé no cantinho.

E depois de tudo isto repetido mais umas 10 vezes, o filme acaba.

Pessoa teimosa que sou, me recusei a ir embora.

Mas valeu o filme, é lindo!

E valeu a  experiência:  Cinema, de novo, só com 3 anos!!!!

A torcicolo não valeu muito, não...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Ela diz NÃO!


Ela diz NÃO!

Pinguinho, vamos pápar? NÃO

Vamos tomar banho? NÃO

Quer suco? NÃO

Vamos passear no carro? NÃO

Espera um pouquinho? NÃO

Fica aí, que o chão está molhado. NÃO

Vamos tomar banho? NÃO

Vamos nanar? NÃO

Você quer histórinha? NÃO

Vamos ouvir musiquinhas? NÃO

Quer tomar tête? NÃO

NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO...


Chegamos a fase do NÃO?
Será???
É possível...

Muita paciência e muito jogo de cintura.
Para cada NÃO, eu digo SIM, SIM, argumento, explico e até barganho, se necessário.
E assim vamos levando.

Quando a criança entra na fase do "não"

A criança quer mostrar que tem vontade própria, e isso é muito bom para o desenvolvimento da sua personalidade.
Redação Crescer
Ele não quer tomar banho, recusa-se a sair do balanço e rejeita o prato de comida. Pense duas vezes antes de se irritar com as incontáveis negações de seu filho. A fase do "não", que começa por volta dos 18 meses e pode durar até os 4 anos, faz parte do desenvolvimento da personalidade. "É o período em que a criança começa a se reconhecer como uma pessoa e quer mostrar que tem opinião própria", explica a psicóloga Tereza Vecina. Entre 1 e 2 anos, seu filho também ouve muitos "nãos". Provavelmente, você repete a palavra inúmeras vezes, para ensinar a ele o que não pode fazer, pegar ou mexer. Por isso, quando a criança dessa idade diz "não", nem sempre é para desafiar o adulto. Pode estar apenas imitando-o.
Muita calma

De qualquer forma, contornar os impasses diários que os "nãos" podem provocar exige muita paciência dos pais. A conversa é a melhor saída, mesmo que nessa idade seu filho não compreenda tudo. "O ideal é convencer a criança a mudar de idéia, com argumentos que ela possa entender. Ignorar seu desejo, para tentar impor um limite, só piora a situação. Os pais precisam ter calma, pois a negativa do filho pode ser apenas o jeito que ele encontrou de explicar alguma coisa", esclarece Tereza Vecina. Firmeza
Ser compreensiva com seu filho nem sempre significa ser flexível com as regras. "O fato de passar pouco tempo com a criança faz com que alguns pais se sintam culpados. Assim, acabam deixando que o filho faça o que bem entender", diz a psicóloga Tereza. Ela enfatiza que a recusa da criança sempre exige uma resposta dos pais: "Favorável ou não, é a opinião do adulto que determina os limites. Quem dá as regras são os pais."
Seu filho mudou
Entre 1 e 2 anos, a criança começa a andar, falar, comer sozinha e muito mais. Com essa independência, o mundo fica mais atraente e também perigoso. Pais e mães se vêem diante de um desafio e tanto: ficar por perto e, ao mesmo tempo, manter a distância certa para estimular o filho a se soltar. E mais: aceitar que a criança, agora, questiona as decisões, quer testar sua própria força, saber até que ponto a deixam chegar. Dar limites ao seu filho é, por isso, essencial. É assim que ele se sente cuidado, seguro do amor dos pais e confiante para avançar.   


*******

Pinguinho fez um "pum" alto, com um barulhinho até engraçado, mas a melhor parte foi saír correndo atrás da mamãe, desesperada, mãozinha segurando no bumbum na fralda:
- Cocô, mamãe... Cocô, cocô...Mamãe, cocô.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Chega final de semana, por favor!


Estou realmente muito, muito cansada.

Ainda bem que hoje é sexta feira!!!
Quer dizer, ainda bem em partes, amanhã também tenho que trabalhar.

Meu Deus, esta semana na escola foi muito, muito difícil.

Imaginem 40 pré-adolescentes de 13 a 14 anos extremamente agitados, das 7h as 12h.

Esta agitação toda deve-se aos preparativos para a Feira Cultural que teremos amanhã.

Tá, estou parecendo uma velha chata.
Sei que eles fazem os trabalhos bem bonitinho, (depois eu coloco as fotos), mas até chegarmos nos finalmente do trabalho, a professora aqui já caiu dura na sala, por tanto estresse.

As feiras são ótimas para o desenvolvimento da matéria, da independência na hora de elaborar as atividades, eles são muito colaboradores, mas como isto cansa.

Cansa, por ter sempre aqueles que não participam, que atrapalham os outros que estão fazendo, aqueles que aproveitam para ter um idéia brilhante, como brincar de beisebol com a cadeira, enfim... Isto, que cansa!

Além disto, para alegria geral dos músculos do meu corpo moído, a Pinguinho hoje está bem enjoadinha por dois motivos:
Primeiro uma tosse bem chata porque o resfriado dela ainda não foi embora totalmente (e o tempo esta ajudando bastante nisto, pois faz calor e frio, calor e frio...) E segundo pelos 4 lindos pré-molares nascendo todos ao mesmo tempo. (Finalmente sairemos do 4x4 de dentes, mas em condições extremas.)

Não sei se consigo chegar até o final do dia!

Ai, ai... (de suspiros e de dor, também!)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Bem vinda, Primavera!


Chegou a Primavera!!!!!

Que ela traga muitas flores para alegras nossos corações!!!!

Adoro flores, mas minhas favoritas são as Margaridas!!!

Então:

MUITAS MARGARIDAS A TODOS!




Uma poesia de Olavo Bilac para florescer!




A Primavera
Coro das quatro estações:
Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria !
 A Primavera
Eu sou a Primavera !
Está limpa a atmosfera,
E o sol brilha sem véu !
Todos os passarinhos
Já saem dos seus ninhos,
Voando pelo céu.
Há risos na cascata,
Nos lagos e na mata,
Na serra e no vergel:
Andam os beija-flores
Pousando sobre as flores,
Sugando-lhes o mel.
Dou vida aos verdes ramos,
Dou voz aos gaturamos
E paz aos corações;
Cubro as paredes de hera;
Eu sou a Primavera,
A flor das estações !

Coro das quatro estações:
Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria !
                                                         Olavo Bilac - Poesias Infantis

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mais Selinhos !!! OBA!!!

Mais Selinhos...
Estes, a mamãe linda, da linda da Cerejinha, a Pri, do Blog de Mãe e Filha http://blogdemaeefilha.blogspot.com/, me ofereceu...kkkk
A-DO-REI!!!!!






As Regras, dos dois, são: Indicar 9 Blogs... (parte difícil) e escrever 9 coisas sobre nós mesmas... (Fácil..., pero no mucho...kkk)

Bom...
Sobre mim:

1. Amo minha filha e marido de paixão!
2. Não sou muito adepta de serviços domésticos, faço porque tenho que fazer. Ponto.
3. Adoro coisas criativas.
4. Adoro comer doces.
5. Desde que me conheço por gente, brigo com a balança.
6. Sou meio (meu marido diria: Muito...) bocão. Sabe, não perde a oportunidade de falar algo, ate mesmo quando deveria ficar quieta....
7. Sou meio (meu marido diria: Bem) teimosa.
8. Adoro filmes e livros (Também o Harry Potter)
9. Não sou muito esforçada e persistente a fazer atividades físicas...

Não queria quebrar as regras, mas queria que todos que me seguem pegassem os selinhos...
Todos os blogs que sigo eu ADORO!!!
E o legal é se todas respondessem  as perguntinhas para a gente ir se conhecendo cada vez mais...


Como gosto muito de ganhar selinhos, peguei estes também com a Milka do Mãe de Meninas, http://milka-maedemeninas.blogspot.com/.



Dizer porque amo ser mãe:

1. Amo ser mãe para ver os olhos de minha filha brilharem com alguma brincadeira ou coisinha nova.
2. Amo ser mãe, pela companhia que minha filha me faz todos os dias, sempre rindo e brincando.
3. Amo ser mãe, pois me sinto uma heroína quando por qualquer coisinha ela vem no colinho para ser abraçada e beijada.
4. Amo ser mãe para poder cuidar, acompanhar e participar da vida dela.
5. Amo ser mãe simplesmente por minha filha existir!



Fiquem a vontade com os selinhos...

Ofereço a todas, mas quem pegar tem que responder as perguntinhas, heim...

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Dia Corrido / Selinho / Sorteio



Bom... o dia foi corrido hoje...

Acabei de chegar em casa, e são 21hs!

De manhã fui trabalhar e como sempre a maior correria, sábado tem feira cultural na escola... Imagina, então...



Depois Pinguinho foi no Dr Paulo, o fofo do pediatra, consulta de rotina.
Não engordou muito, esta com 11,6kg, mas cresceu bem, está com 86cm...Ele disse que ela está ótima... E como sempre deu muita risada com ele, fez mil gracinhas para todos na recepção... "A Simpática"....kkk

Resolvi ficar o restinho da tarde na casa da Bísa e do vovô, ja que papai estava sem carro e teríamos que buscá-lo a noite na firma.... (Esta inspeção veicular....Hum... Olha, prefiro nem comentar....). E como já era caminho, passei no Armarinhos Fernando para dar uma olhadinha... (até parece que isto dá certo... sempre compro alguma coisa....)



No final, sai de lá, com alguns item para a casa, o presente da Pinguinho de dia das crianças: blocos de montar, um brinquedinho educativo e... uma bola...
Ela fez questão da bola...
Queria uma bola a todo custo...
Ficou com a da Cinderela, pelo menos....kkkk

Na casa da Bisa, brincou com a Tia, a Tia-Vó e a Bisa... No final nem viu o Vovô, pois caiu um pé d´água em São Paulo e já viu, 175km de congestionamento... Fomos pegar o papai e o vovô, ainda não tinha chegado....

**********

Depois deste corre, corre, a Ju do Blog, http://milfacesdejuliana.blogspot.com, me deu um selinho muito lindo...
O blog da Ju é uma delícia de se ler!!!

Obrigado, Ju... Fiquei tão, tão feliz!!!!



As Regras são:

  • Citar 10 coisas que amo de paixão:
  1. Minha Filhota, meu marido, meu super cachorro, minha familia e amigos.
  2. Ser mãe, cuidar e estar presente durante todo o crescimento e desenvolvimento da minha filha.
  3. Minha profissão, embora as vezes eu me canse...mas da situação, não da profissão.
  4. Comer... (Papo de gordo... Gente, preciso mudar, mas não posso tirar... é a verdade, por mais que dóa....)
  5. Passear
  6. Mundo das blogueiras.... (copiei da Ju... Mas isto é bom demais!!!!)
  7. Seriados Americanos, principalmente Friends.
  8. Animais e não faço distinção entre um sapo e um coelhinho...Amo todos!
  9. Conversar e rir junto com uma turma, como amigos e família
  10. Artesanato... vivo inventando, as vezes dá certo, as vezes, não... mas é legal assim mesmo!
  • Indicar 10 amigas para receber o selinho e avisa-las:
  1. Milka do Mãe de Meninas
  2. Camila do Mamãe tá ocupada
  3. Mari do Diário de uma Mãe Polvo
  4. Carol do Viajando na Maternidade
  5. Claudia do Blog da Clau
  6. Mi do Tagarelices e Pensamentos
  7. Chris do Inventando com a Mamãe
  8. Pati do Nutrição e Cia
  9. Pri do Blog de Mãe e Filha
  10. E minha grande amiga M. do Encanações de uma mulher de 30.
Ah...
A Regina, do Vim pra ser Feliz, está com um sorteio super legal....
Passem lá para dar uma conferida!

Ufa!!!
Achei que não ia acabar, hoje....

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Tios e tias

Tia Láis, Tio Matheus, Pinguinho e Tia Jéssica

Tios...

Eu tenho só três casais de tios...Pouquinho...

Ainda não sou tia... (e, só um PS, espero que demore, viu, galerinha, vcs são muito novos ainda!...Rs)

Mas acho que tio é tudo de bom!!

Pelo menos os que eu tive, são tuuudo de bom...

Ao contrário dos outros estereótipos que temos na estrutura familiar, os tios e tias são sempre os mais legais.
Claro que toda regra tem sua excessão, de vez em quando aparece um tio mala por aí.

Mas como explicar esta ligação tão especial:
Bom, carregarmos 25% da carga génetica igual a deles.
Sua função como tios e tias é muito simples: divertir e ensinar bobagens.

Eles te ajudam quando você briga com seus pais, dão conselhos, te entendem melhor, são super divertidos, levam você para passear, fazem as coisas para te agradar, cozinham coisas que você adora e só eles sabem fazer, brincam e inventam brincadeiras que seus pais jamais permitiriam, enfim...

Tios são tudo de bom!

E vou aproveitar para dizer que Amo muito meus tios e tias!

Vi em algum lugar, uma vez, escrito: "Se os avós são os pais com açúcar, os tios são os pais com traquinagens..."

Os tios da Pinguinhos são assim.

Que paciência!
Que carinho!
Quando mimo...
Uma delícia de se ver!

E ela adora!

É tio pra lá, tia pra cá, tia de novo, e lá estão eles, sempre brincando, rindo e se divertindo com ela...

*********


Ah... 
Não podia deixar de comentar:
A Pinguinho foi tomar vacina da meningite hoje e nem chorou.
Nadinha, nem uma lágrima!
Que mocinha!
Saiu dando tchau para as moças do posto e sorrindo!!!







sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Mesversário alternado!!!



Olha só...

Como a Pinguinho nasceu dia 31 de Dezembro, ela só comemora mesversário no dia certo, um mês sim e outro não...

Em Setembro, agora, por exemplo, ela não completa mesversário no dia certo....

Que coisa, não???

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O Cão e a Bebê


Antes da Pinguinho chegar por estas bandas, um outro serzinho entrou para a família...

Em 2008, ano de muitas mudanças na casa... Literalmente mudar de casa...Encomendar um bebê e um cachorrinho também.

A parte o "cachorrinho" foi a mais difícil de conseguir, pois meu maridinho não é muito fã de cães, ele tem medo da maioria e é SUPER (super mesmo, depois eu falo disto) nojento com tudo, com bicho então... nossa.
Entretanto, coitado, casou com a pessoa errada.
Eu Amo Animais.... Todos...
Já tive tudo que é bicho que vcs possam imaginar, gato, porquinho-da-índia, hamster, peixes até um girino de rã touro (o Hebert, tadinho que Descanse em Paz...). Não é a tôa que fiz biologia, né...

Cresci com cachorros... Como morava em apartamento, tinha um cão meu na casa de cada vó....O Toquinho, que mancava de uma patinha depois que foi atropelado e o Lulu, que na verdade era da minha vó, mas eu brincava de casinha com ele e fazia o pobre andar o quintal inteiro segurando sua pata dianteira, pois era meu filho...kkkk

Enfim... em julho de 2008, com a Pinguinho com 2 meses na barriga, o Jack Sparrow veio para casa.

Um lindo Golden Retriver de 3 meses com 12kg.


Os golden são cães super dóceis... Sabe aquilo que dizem: " Só tem tamanho..." É bem por ai, mesmo...
Eles são carentes por natureza, precisam de atenção de pessoas, e adoram brincar, incansáveis nas brincadeiras, na verdade.

E o Jack, foi crescendo...



A Pinguinho nasceu e foi feita uma adaptação bem tranquila entre os dois... Ele morria de curiosidade daquela coisa minúscula rosa... e ela só começou a notá-lo depois dos 4 meses...

Abusado dentro da cozinha... mas quem será que deixou ele entrar???

Hoje eles se dão super bem...

A Pinguinho sempre que o vê, fala:  Éque, Ooii! Udo bem?? Cainho....
Dá bronca quando ele tenta lamber ela: Naum, páia! Páia!

E agora, os dois fingidos, nunca assume a culpa de quando o moção entra na sala e roupa algum brinquedo da mocinha...
Ele que entrou e pegou, ou ela jogou para ele????
Nunca saberei....



A primeira palavra dela foi Éque!!!!(Jack)
Assim, pelo menos não deu briga entre papai e mamãe...kkk

As vezes acontecem alguns acidentes... Afinal o Jack tem 34kg, mas acha que é um poodle micro toy, e sem querer, derruba a Pinguinho só com o balançar do rabo...
Depois de alguns tombos ela foi ficando mais esperta e não entra na frente dele e espera ele se acalmar para fazer Cainho.
Parece a Felícia, sabe....



Cão e bebê... Imagino o que eles vão aprontar mais pra frente.

************

Ah... Pinguinho dormiu melhor esta noite.
Graças a Deus!
O resfriado está passando e agora deixou a Tosse...
Mas está bem melhor....

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Noite mal dormida.


Estou sentindo que um caminhão passou por acima de mim, deu ré e passou de novo.

Como uma noite mal dormida faz mal ao corpo.

Estava mal acostumada.
A Pinguinho dorme super bem, normalmente das 21h ou 21h30 até as 6h, quando à acordo pois tenho que trabalhar, ou então vai direto pelo menos até as 8h30 ou 9h, dependendo até mais.

E fazia tempo que ele não ficava doentinha...
Está resfriada, como conseguência, não consegue respirar direito a noite, pois tem que respirar pela boca, mas também quer a chupeta.
Resultado: Choraminga a noite toda, não dorme direito e fica SUPER manhosa no dia seguinte.

Para não levantar de hora em hora para acalmá-la, sempre quando isto acontece vou dormir no quarto dela no chão. Ponho o colchão de casal (sempre tem um para as visitas) no chão e ela dorme comigo, fica mais fácil para cuidar dela, fazer inalação ou limpar o nariz.

Mas até dormir com ela está mais difícil, ela se mexe a noite toda, vira para todos os lados, dorme em cima de mim, do meu lado, embaixo do braço, na cabeça... nossa...
Assim ela acaba dormindo, mas eu não, e fico um cáco...

Ainda para ajudar tenho um milhão de provas para corrigir e médias para fechar da escola...Não sei nem por onde começar.



Mas olha só que boanzinha, ontem a noite, antes de dormir fiz uma inalação só com soro para ajudar a limpar o nariz da congestão... E ela ficou segurando sozinha o respiro no nariz... Depois fez no Xanxão, também... Foi o acordo...kkkk

Bom... acho que vou tomar um suco com pó de guaraná e ir a luta....

Que sono!!!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Cidade das Crianças SBC

Para quem é de São Paulo, já devem ter ouvido falar da Cidade das Crianças em São Bernardo do Campo.
Tenho excelentes lembranças de lá, da minha infância.
Era um parque com vários brinquedos, pagos individualmente, com muita área verde, teleférico, uma cidade pequenininha, com até prefeitura e tal. Tudo bem colorido, lojinhas para alimentação, playground, jardim japonês, um anfiteatro lindo, (caracterizado pequeno, para a Cidade).
Lembro que meu pai sempre ia com a gente lá...
Tinha um brinquedo que era o Submarino ficava em uma piscina gigante. Para quem olhava de fora, só via a piscina e a escotilha do submarino, mas para quem ia no brinquedo, era o fundo do mar... Lá, enquanto o carrinho andava na piscina, você via os peixes, sereias, baú dos tesouros, navio pirata naufragado...Nossa... Era o máximo.Este era meu favorito.
Além dele, tinha o Jacaré que levava a gente a viajar pelo rio Amazonas com índios pelo caminho, animais da região, casas de palafita, e as lendas do folclore. A casa maluca, o avião, a espaçonave... enfim era muito divertido.

*****

Bom, tudo isto foi para dizer que uns meses atrás fui levar a Pinguinho lá.
Tinha visto na internet que depois de 5 anos fechada a prefeitura de SBC reabriu  "A Cidade das Crianças".
Pensei: Nossa, ótima oportunidade de levar minha filha em um lugar que me trás de volta a minha própria infância.

*****

Que decepção!!!!!!!!


Avião que se mexia  "levantando vôo".


O lugar está bem conservadinho, sabe... Tudo pintado, limpo.
Mas cadê os brinquedos??
Cadê as lojinhas?

Trenzinho que dava a volta no Parque. 


Sobrou o submarino, vazio, piscina abandonada, peixes e sereias descascando e quebrados. Teleférico desligado; avião que não se mexe mais; Rio Amazonas, sem água, jacaré substituído por barquinhos, tudo desbotado; Cidade e prefeitura vazias (parecia cidade fantasma, não das crianças).
Tivemos que sair do parque para comer um dog na rua, pois nada funcionava lá dentro.

Jogo da Velha

Tão decepcionada fiquei que comecei a pesquisar porque estava tudo lá, bonitinho, mas nada funcionando, tão diferente de algo que fez sucesso por longos anos.


Banquinho em frente a antiga Prefeitura


Nas comunidades do Orkut, o pessoal fala que como a Cidade das Crianças é da prefeitura de SBC, cada gestão culpa a outra pelas condições que o parque se encontrava.
Política, né... sabem, nem preciso explicar.


Jardim Japonês


Dizem que o parque mudou, tornou-se educativo...
Como será isto??? Parque com áreas verdes por áreas verdes sou mais o Ibirapuera.... Era as atrações que a criançada, inclusive eu, gostávamos....

Para que reabrir sem nada funcionando???
Para a população ver o descaso com uma área de lazer pública, apreciada por gerações, abandonada e triste??? Só para dizer que reabriu?

Perguntando por lá, há muitos murmúrios e nada concreto.
Privatização pelo Parque da Mônica?
Pelo Aquário de São Paulo?
Enfim...

*****

Fico pensando: Porque é tão difícil para o poder público manter locais como a Cidade das Crianças para a população?

Estes lugares são ótimos para passeios familiares, para a qualidade de vida, para o desenvolvimento de uma cidade...
Mas não, parecem não ter valor nenhum.
Para a prefeitura seria melhor vender o terreno para construtoras de edifícios e se livrar do problema.

Cidade das Crianças???
Só que ficou na minha memória....

Triste, muito triste.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Brincando de comidinha.


A Pinguinho ADORA brincar de comidinha com comidinha de verdade...
Sempre que estou cozinhando, lá vem ela com o fogãozinho e as panelinhas. Têm que por até avental....

Dou um pouquinho de arroz crú, as vezes feijão e ela fica horas brincando, da "papá" para as bonecas e mexe a comidinha nas panelinhas... Uma graça.


Só tenho medo que um destes grãozinhos vá parar no nariz, como várias pessoas já me contaram e meu lindo irmão, quando pequeno, fez com um amendoim...
Então, não distraio, estou sempre de olho e vivo falando que não pode... mas criança é criança...Um segundo e....bóra pro hospital.

Até agora ela tem se comportado bem...
Brinca, espalha arroz na casa toda e os orifícios, estão sempre livres... Ainda bem...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Como educar?


E a tão falada " Lei da Palmada" volta a tona, o projeto de lei já está no Congresso Nacional, Para se tornar lei de fato, ele precisa ser aprovado pelo legislativo e voltar para a sanção do presidente, mas parece que isto vai acontecer só em 2011, devido ao recesso eleitoral.
" O foco da medida é garantir ao menor de idade o direito de ser educado sem o uso de castigos corporais por parte dos pais ou responsáveis. Hoje, o ECA (Lei 8.069) condena maus tratos contra a criança e o adolescente, mas não define se os maus tratos seriam físicos ou morais. 
O artigo 18 da nova lei define "castigo corporal" como "ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física, que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente." Para configurar a agressão, é necessário que haja testemunhas. A pena para os infratores é advertência, encaminhamento para programas de proteção à família e para tratamento psicológico." 
Este assunto é tão complexo. 
Não sou completamente a favor da lei, e nem totalmente contra... O que me incomoda e muito, é o governo criar uma lei para os pais, dizendo como devem educar seus filhos e tantas outras coisas e leis que precisam ser pensadas e repassadas, ninguém nem comenta, como por exemplo:
Como fica os tantos casos de agressão, verbal e física aos professores?
Como fica os código penal?
Como o ECA que protege e ao mesmo tempo acoberta?
Enfim...
Outra coisa, as vezes, muito pior que a agressão física é a verbal... Já ouvi mãe de aluno meu dizendo na frente do filho e para quem quisesse ouvir: 
"Eu não te suporto mais, vai morar com seu pai! Ninguém na minha casa quer ele lá!" 
"Pode mandar mesmo para o conselho tutelar, ai eles levam ele e dão um jeito!Assim eu tenho paz e faço o que eu quero!" 
"Vou te largar e sumir, nunca mais você vai me ver!"
 "Você é um idiota, um burro, não é capaz de aprender nada, não serve para nada!"
E por ai vai... Será que para uma criança ou adolescente ouvir isto causa mais ou menos problemas na educação e na estrutura psicológica do que uma palmada??? E o que acontece com estes pais???
Simplesmente nada!

A questão é limites. Adolescentes sem limites, com pais omissos, vão usar a lei a seu favor de um modo muito, muito errado. E pais, sem preparo, estrutura e auxilio, serão acuados e perderão , mais ainda, o controle da educação dos filhos.
Concordo que bater não educa. Não existe desculpa para isto. Perder o controle, todos nós podemos, afinal educar não é nada fácil, mas o adulto da situação é você. Melhor que bater é tentar respirar fundo, se acalmar e assim, encontrar a melhor forma de corrigir, seja com castigo, etc.
Talvez, antes de criar uma lei, deve-se oferecer auxilio aos pais, como mostrar outros método de educar sem castigos físicos, oferecer ajuda psicológica. Nem todos em acesso a informações deste teor, e nem mesmo interesse, na maioria das vezes. 

Achei este texto no Yahoo e achei bem interessante:
"...É o fim dos tempos da palmada. Pelo menos é o que promete o tão comentado projeto de lei que coíbe a prática do castigo físico, homenageando os 20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A medida vem garantir ao menor de idade o direito de ser educado sem o uso de castigos corporais por parte dos pais ou responsáveis. "Quando o adulto bate, não está educando. Interrompe um comportamento errado, porque não conseguiu resolver o problema de outra maneira", explica a educadora Cris Poli, a SuperNanny, do SBT.
Na visão da experiente Cris, educar requer muita paciência e pode ser muito mais saudável e divertido do que se pensa. Para ela, qualquer intensidade da palmada significa agressão. Quando os pais estão estressados e querem resolver um problema rapidamente, apelam para o tapa. A criança que apanha só para de agir porque dói, o que não quer dizer que vai mudar de comportamento. "A educação é um processo consciente, e visa à formação do indivíduo", explica.
Mãe de três filhos e avó de quatro netos, Cris Poli está há quatro anos à frente do programa de TV semanal, onde já atendeu mais de 90 mil famílias. Diz que, nesses anos, encontrou muitos pais desestruturados emocionalmente . Então, os ajuda a organizarem uma rotina, a imporem regras claras e a associá-las ao "cantinho da disciplina" (um lugar para os pequenos ficarem de castigo).
Diz que, primeiro, os pais têm de estabelecer uma rotina, discutir o que está errado, mostrar como gostariam que fosse e, finalmente, definir a regra e fazer o filho entender e aceitar aquele acordo. "A criança tem de saber que é uma decisão dela obedecer à regra e que, quando desobedecer, terá consequência, que pode ser ficar de castigo no tapete, na cadeira, no degrau...", ensina. O tempo indicado para o castigo corresponde a um minuto por cada ano de idade, pois a criança não vai raciocinar por mais do que esse tempo. Quando acabar o castigo, é importante que se estabeleça um diálogo com carinho: "você está aqui porque aconteceu isso, mas eu amo você", e o adulto dá um beijo no pequeno.
Em compensação, quando a criança se comporta e obedece, deve haver um reconhecimento pelo esforço. Afinal, obedecer a regras não é fácil nem para o adulto. Também é importante que as normas sejam claras e concretas, para evitar o comportamento aleatório dos pais. Ou seja, evitar que, quando estiverem de bom humor, relaxem o castigo, ou quando estiverem mal humorados, sejam mais severos. Para Cris, o comportamento dos pais é norteado por outro fator: se foram agredidos na infância, vão usar a mesma metodologia com os filhos.
Em relação à lei, a educadora lembra que há outros tipos de violência que não deixam marcas na pele, como a agressão psicológica, que afeta a autoestima e deixa marcas para o resto da vida. Cris escuta muitos pais dizerem que não têm paciência. Mas alerta: "para ser pai ou mãe, tem de ter paciência!"
Mãe de Victor, de 5 anos, e de André, de 10 meses, a advogada Samanta Vaz Prado da Costa, de 35 anos, lembra que, quando criança, bastava um olhar de reprovação da sua mãe para ela entender que tinha feito algo de errado, e tremia de medo de apanhar. Lamenta que hoje em dia vê muitas crianças desrespeitarem a autoridade de pais e professores. "A palmada pode ser usada ao menos para amedrontá-los." Seu filho Victor, diz, é um doce. Mas está numa fase levada. E com a chegada do irmão, ficou enciumado. Quando ele apronta, para não bater, Samanta ameaça 50 vezes. Se precisar, confessa, dá uma palmada, mas não para machucar, ou o coloca de castigo.
Para a mãe e advogada, a lei deveria ser mais explícita. Pois não dá para comparar uma palmada com os casos apavorantes de espancamento. E vai mais longe: diz que deveria ter lei contra alunos que desrespeitam seus professores.

A psicóloga Mariana Taliba Chalfon acredita que não é necessário educar uma criança com palmada, mas acha que a lei só amedronta pais que não cometem maus tratos, pois os que já o fazem vão continuar usando a mesma metodologia. "O ideal seria haver um trabalho de conscientização desde o pré-natal."
Por Cristiana Vieira


O fato é que Educar não é fácil, mas quando em um lar há amor, carinho, compreensão, não existe a necessidade de uma lei contra agressão física, muito menos contra agressão verbal. O que existe é diálogo, confiança, limites e respeito acima de tudo.

"O que seus filhos registram de você? As imagens negativas ou positivas?
Todas.
Eles arquivam diariamente os seus comportamentos, sejam eles inteligentes ou estúpidos. Você não percebe, mas eles o estão fotografanto a cada instante.
Muitos pais falam coisas maravilhosas para suas crianças, mas têm péssimas reações na frente deles: são intolerantes, agressivos, parciais, dissimulados.
Com o tempo, cria-se um abismo emocional entre pais e filhos. Pouco afeto, mas muitos atritos e críticas." 
Augusto Cury.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...